Deixar a grande Bangkok, cheia de história e também agitação, tem lá seus motivos especiais, né? Além da experiência inesquecível com os elefantes, outro bom argumento me fez convencer Emilli a fazer mais uma cidade do norte do país, no caso Chiang Rai, foi um templo. Mas daí tu me pergunta: “Mermão, tu já num visitou mais templos só nessas férias que na tua vida todinha?”. Pode até ser, caro leitor, mas não um templo como  que te apresento agora. Quando comecei a pesquisar o destino Tailândia para as férias, já pirei no templo “Wat Rong Khun”, mais conhecido como “Templo Branco”. A ousadia do artista que criou a proposta desse lugar é admirável! O cara usa o branco como a cor predominante na parte externa e pincela o prédio com pedacinhos de espelho que refletem a luz do sol.

Essa brancura toda do templo simboliza o céu. Mas como chegar lá em cima não é fácil, o artista completa a obra com uma passarela, que liga a parte de fora até a entrada do templo. Nesse caminho da passarela, há vários corpos sucumbindo no inferno, fazendo com que o corredor fique sinistro. Ou seja, você atravessa uma passarela que está sobre um poço com mãos e cabeças agonizando, dando essa real sensação de que estão querendo te puxar ou pedindo ajuda. O Templo Branco representa o céu e o inferno está retratado nesse poço com as mãos e cabeças em desespero.

Dentro do templo, é outra pegada. Nas paredes internas, gravuras em cores vivas mostram a complexidade da mente humana. Isso explica a quantidade de imagens religiosas e personagens do universo pop: Michael Jackson, super-heróis da Marvel, Disney entre outros. É mole? O artista que criou a obra é o gênio Ajarn Chalermchai Kositpipat.

OBS: Muitas empresas fazem o passeio que inclui: traslado Chiang Mai x Chiang Rai, Templo Branco, Tribo das Mulheres de  Pescoço Longo, tríplice-fronteira entre Tailândia, Laos e Myanmar, chamada de Triângulo Dourado. Não recomendo, a não ser que no mesmo dia, você queira fazer tudo isso beeeeeem corrido. Pra mim, o que valeu a pena foram o Templo Branco o e tribo das mulheres.

📍Wat Rong Khun – White Temple

Chiang Rai – Tailândia

Entrada: 50 thai baht – R$ 5,00